LEIA NOSSOS ARTIGOS ATUALIZADOS

Quem Somos


Aliança Batista no Brasil se propõe a ser um organismo de identidade batista e caráter ecumênico, constituído por pessoas e grupos identificados com os princípios expressos neste documento, os quais tanto reafirmam a riqueza de uma tradição cristã que zela por algumas liberdades essenciais (livre interpretação da Bíblia, liberdade congregacional e liberdade religiosa para todas as pessoas), como também expressam a consciência do privilégio de ocupar um lugar junto aos demais participantes do corpo de Cristo no Testamento de sua Graça e Evangelho a todos os seres humanos e a preocupação com a dignidade da vida, a integridade da criação e a promoção da justiça a todos os que dela precisam.
Portanto, buscando nos apropriar crítica e criativamente da liberdade e dos princípios que historicamente identificam o movimento batista, e como parte de nossa vocação pessoal e comunitária para ser discípulos e discípulas de Jesus Cristo e servos e servas juntamente com os demais cristãos no mundo, nos comprometemos com:
I. A liberdade do indivíduo para ler e interpretar as Escrituras, guiado pelo espírito de Deus na família da fé, em diálogo com a compreensão histórica da igreja e os métodos acadêmicos contemporâneos de investigação do texto bíblico.
II. A liberdade da igreja local para, sob a autoridade de Jesus Cristo, organizar sua própria vida e missão, elegendo homens e mulheres para sua liderança, conforme seus carismas e ministérios.
III. A relação ecumênica com todo o corpo de Cristo manisfesto nas várias tradições cristãs, a cooperação e o diálogo interreligioso.
IV. Um estilo de liderança marcado por serviço, equidade, colegialidade e colaboração de todo o povo de Deus, segundo o modelo de Jesus.
V. A educação teológica nas igrejas locais, faculdades e seminários, caracterizada pela mediação da palavra de Deus e pela investigação acadêmica responsável.
VI. A proclamação das Boas Novas de Jesus Cristo a todos os povos e o chamado de Deus à fé, à reconciliação, à esperança e à promoção de todas as formas de justiça que assegurem a dignidade da vida e a integridade da criação.
VII. A liberdade religiosa para todas as pessoas e a separação institucional entre igreja e estado, em oposição a qualquer tentativa por parte da igreja ou do estado de usar o outro para os seus interesses particulares.
Para a realização dos princípios acima definidos, busquemos:
I. Desenvolver uma espiritualidade integral em todas as nossas práticas.
II. Promover oportunidade de relacionamento dentro e fora da Aliança, buscando a plena reconciliação proporcionada pelo Evangelho de Cristo.
III. Celebrar a diversidade da vida e da humanidade em todas as suas formas, respeitar as diferenças d promover o diálogo.
IV. Proporcionar lugares de acolhimento para os feridos ou ignorados pela igreja, sendo deliberadamente inclusivos e oferecendo a graça e a hospitalidade de Deus a todas as pessoas.
V. Defender a causa dos empobrecidos e proscritos da sociedade.
VI. Lutar pela justiça com e para os oprimidos.
VII. Empreender todos os esforços necessários para o cuidado do planeta.
VIII. Trabalhar incansavelmente em prol da paz com justiça.
IX. Honrar a sabedoria e o aprendizado contínuo.
X. Manter-nos responsáveis pela equidade, colegialidade e diversidade nas nossas estruturas e organizações.
Reconhecendo a dinamicidade do desenvolvimento histórico, a liberdade da ação contínua do Espírito de Cristo e os limites das nossas percepções e contexto histórico-temporal, afirmamos ser imprescindível a revista periódica dos compromissos e intenções desta Carta, em amplo diálogo com os integrantes da Aliança que se forma, bem como com os demais cristãos.

37 comentários:

  1. Muito me entristece a posição da ABB em incentivar o aborto nos casos de microcefalia. Ainda mais levando em conta que só é possível a confirmaçao a partir do sexto mês de gestação. Que postura cristã é essa que despreza a vida ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem coisa muito pior que isso. De marxismo a gramcismo discarado, casamento homoafetivo celebrado nas igrejas etc. Tolerância e compreensão de nosso papel cristao de sermos observadores e não juizes é uma coisa... isso ai é outra. É um antro de comunistas, pós-medernistas apostatas.

      Excluir
    2. https://www.youtube.com/watch?v=fsPy6erjHE8

      Excluir
  2. Sou Batista nao sou a favor do ecumenismo e nem a favor do aborto. Esta aliança nao me representa ja que distorcem os ensinos de Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sabe o que é ecumenismo? Significa "casa de todos" e é um termo que nos convida a sermos mais humanos e a viver como se fôssemos todos irmãos. Por acaso Jesus Cristo anunciou alguma coisa diferente disto?

      Excluir
  3. É com pesar que me pronuncio a respeito de questões que ferem e agridem a moralidade e a ética cristão.Entendo que nenhum argumento teológico tem respaldo bíblico para tal,independente de ser batista,sou cristão e não posso concordar com tal atitude,que ferem os princípios que regem uma família.

    ResponderExcluir
  4. Não sou a favor de receber como membros pessoas homoafetivos nas nossas igrejas pelo texto claro do Ap. Paulo :Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
    E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
    Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
    Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
    Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
    Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
    Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.
    Romanos 1:22-32 Sem genuino arrependimento não há salvação. Pr.JBL.

    ResponderExcluir
  5. PERIGO! ESTA ORGANIZAÇÃO NÃO REFLETE O PENSAMENTO BATISTA E TEM POSICIONAMENTOS CONTRÁRIOS AOS DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveriam ser processados por usar esse nome Batista quando não são.

      Excluir
    2. Isso ai é um puxadinho do PT com o nome batista, falsidade ideológica descarada.

      Excluir
  6. ESTA DITA ASSOCIAÇÃO DE BATISTAS NÃO É DE BATISTAS, E SIM, DE PESSOAS QUE ESTÃO TENTANDO DENEGRIR A IMAGEM DA CENTENÁRIA DENOMINAÇÃO BATISTA NO BRASIL QUE SEMPRE PAUTOU PELA ÉTICA, PELA MORALIDADE, PELO AFASTAMENTO DE TODO TIPO DE IDOLATRIA E PELA SEPARAÇÃO DO ESTADO. ESTA ENTIDADE NÃO ME REPRESENTA.
    Pastor José Alencar

    ResponderExcluir
  7. Não me representa. Sou Batista e muito me entristece ver falso profetas denegrindo a verdadeira mensagem do Evangelho, ainda mais usando um nome tão respeitado pelo mundo todo. Lamentável!

    ResponderExcluir
  8. Ser batista ou anabatista não é necessariamente ser membro de uma igreja ligada a esta ou aquela denominação. Para dar só um exemplo, os batistas da CBB antagonizam os batistas da Convenção Batista Nacional, no entanto, estes também são batistas!
    Hoje, a exemplo do que ocorre com os evangélicos em geral, há um sem número de correntes doutrinárias e teológicas entre os batistas e, consequentemente, outro sem número de denominações batistas. John Landers (Teologia dos Princípios Batistas, JUERP, 1986) vai dizer que "Os batistas defendem a liberdade religiosa porque crêem na competência do indivíduo diante de Deus. Se cada pessoa é responsável por si mesma por que forçá-la a conformar-se a uma predeterminada religião? Qualquer lei que impõe uma crença fere o princípio da competência do indivíduo" (p. 116).
    Daí podemos concluir que qualquer batista que impõe aos outros o seu "único" jeito de ser batista, fere o princípio batista de liberdade de pensamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada a ver com restrição a liberdade de pensamento. Tem a ver com essa instituição ser um puxadinho do PT com o nome Batista estampado nele. Beira a falsidade ideológica isso ai.

      Excluir
    2. Nelson Gervoni, obrigado pelo seu comentário. Finalmente um comentário que possui um raciocínio lógico, coerência e honestidade intelectual ao analisar o universo Batista.

      Excluir
  9. Um movimento relevante que busca resgatar o evangelho de Jesus de Nazaré.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só se houver relevância no inferno amigo.

      Excluir
    2. Inferno é a convicção que considera tudo que foge a ela como uma coisa ruim e, portanto, passível de destruição. Esse tipo de postura induz seres humanos à violência e à destruição. Estas são, de fato, invernais

      Excluir
  10. Minha família descende de pregadores batistas desde o início do século XX à época dos meus bisavôs. Como fui criado no meio evangélico desde a infância a partir da adolescência questionava o papel de uma Igreja Batista descomprometida com a universalidade de opiniões. De modo geral essa comunidade, por vezes assumia uma posição “esterilizante” frente às minorias, às comunidades negras e que professavam uma fé de matriz africana. Tristemente tal igreja propugnava uma diretriz alinhada à chamada “teologia da prosperidade” profundamente marcada pelo preconceito. A questão perpassa, a meu ver, pela ideologia norte-americana que influenciou a formação da maioria dos pregadores batistas em meados do século passado. Por isso, infelizmente e de modo geral muitas vezes a fé batista esteve à serviço de um ideário pautado pela defesa do consumismo com o pretexto de combate ao comunismo visto como ameaça à igreja mas que na verdade contrariava o ideário capitalista dos EUA. Só para se ter uma ideia ouvi muitas vezes que a ditadura que assolou o país a partir dos anos de 1964 era uma dádiva de deus. Penso que o problema da Igreja Batista, apesar das boas intenções de seus líderes mais radicais é uma questão de fundamentalismo religioso e uma das causas pode ser a péssima formação dessa liderança em seminários alinhados com a lógica de mercado. Diante dessas pontuações fiquei surpreso positivamente com a postura da ABB. Perguntas que fazia nas comunidades batistas como: O que Jesus faria diante do preconceito contra a homossexualidade? Contra as mulheres? Contra aqueles que pensam diferente? Qual a seria a sua postura em relação àqueles que professam outras religiões? Essas perguntas levantaram questões como a da importância do ecumenismo uma vez que a novidade do evangelho de Jesus não poderia estar restrita a qualquer comunidade hermeticamente fechada em si mesma. Assim, reitero a importância da visão da ABB, apesar de nunca ter tido contato com essa comunidade frente à uma ideologia largamente difundida em belo Horizonte e que, com capa de uma “igreja batista evangélica” tem se afastado do cristianismo. Pelo menos aquelas igrejas de maiores proporções quantitativas assim o tem feito. Infelizmente esta última igreja – repito: por melhores que sejam suas intenções e ações sociais, mas isoladas – tem assumido um posicionamento idólatra (ao substituir o Jesus de Nazaré que acolheu a todos por um jesus que traz prosperidade material e uma progressão de santidade que torna o fiel melhor que os outros) e até mesmo ateísta (ao negar o filho de Deus que acolheu a todos universalmente). Uma igreja descomprometida com os interesses do povo mais sofrido e que defende os mais afortunados tão somente não reflete, a meu ver, a imagem do Jesus de Nazaré e sua serventia consiste apenas para alienar uma sociedade fortalecendo a discriminação e justificando a divisão das pessoas em de acordo com o poder aquisitivo. Evidentemente que utilizo o termo “em geral” em relação às igrejas mencionadas pois iniciativas isoladas de algumas lideranças corroem as diretrizes institucionais daquelas igrejas batistas alinhadas com o poder. RONAN MACHADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  11. FIquei feliz em conhecer uma igreja Batista filiada à ABB aqui no Rio de Janeiro que recebe seus visitantes com muito carinho e acolhimento. Que Deus abençoe a todos os irmãos batistas nessa longa e milenar caminhada fé!

    ResponderExcluir
  12. Triste é ver uma igreja tão importante como a Batista ser levada por ideologias da esquerda!! Assim como o CONIC e a CNBB, onde a Aliança Batista APOIA e faz parte, são de esquerda!!! Não vejo o ecumenismo como uma coisa boa, pelo contrário, é USADO como POLITICAGEM, se passa por um movimento que apoia as minorias más n passa de um movimento de esquerda pra escravizar os ´crentes´ em ideologias CONTRÀRIAS a Palavra de Deus!!! Voltemos ao PURO Evangelho que é salvar as pessoas do pecado e condenando as PRÀTICAS erradas e n o pecador. Isso quer dizer q a prática homossexual é contrário ao evangelho, más a pessoa pode SIM converter e parar com a prática. Assim como a pessoa que comete qualquer pecado contra a Palavra e pode pedir perdão e Jesus perdoa, más... ´vái e n peques mais´.

    Triste ver uma pastora Romi Bencke secretária geral do CONIC apoiar as ideologias da Esquerda e a uniao Batista fazer parte disso..., triste mesmo...! Maranathá Jesus, pois seus pastores estão levando as ovelhas para o matadouro.

    Leandro MM
    Membro Evangélico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou Batista da CBB e pode ter certeza que não somos filiados a esta psuda convenção "batista"

      Excluir
    2. O que tem haver o nascer de novo com opção política, direita ou esquerda??? Comunismo não existe o sistema dos comunas é utópico. Que viaje

      Excluir
  13. É isso mesmo? Uma associação de igrejas Batistas que faz a opção preferencial pelos empobrecidos? Que ousa apoiar o aborto em caso de total inviabilidade do feto? Que acolhe a população LGBT? Que mantém diálogo fraterno com outras religiões, inclusive as de matriz "afro-brasileira"? Vocês têm ideia do que vocês se tornam fazendo isso tudo? VOCÊS SE TORNAM VERDADEIROS SEGUIDORES DE CRISTO!!!! Estou até agora agradecendo a Deus por ainda ver pessoas comprometidas de fato com o Amor de Cristo, no meio do mar de lama em que se tornou a maioria das igrejas evangélicas brasileiras. Esse é o puro Evangelho de Cristo: amai-vos uns aos outros. O resto é invenção humana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo sua Bíblia então é diferen te da minha?...pq na minha tudo isso é pecado e amar uns aos outros significa amar as pessoas sim, mas dizer não ao pecado. Deus ama o pecador, mas odeio o pecado, isso esta escrito nas escrituras, por isso devemos amar sim e receber cada um, mas ensinar a verdade da palavra de DEUS é nossa obrigação.
      Jesus dá o livre arbítrio a vc... Ele te apresenta a verdade e lhe dá o direito de escolha..se quiser continuar no pecado e dentro da igreja, saiba que isso não te levará a salvação jamais, mas apenas levará ao engano..somos livres graças a Deus, mas cabe a nós praticar o que esta na Bíblia de fato, te convido a estudar a palavra de Deus e conhecer verdadeiramente a Jesus.
      Que o Senhor abra seus olhos e mente para que a palavra entre em seu coração ♥ e te ensine a verdade.

      Excluir
    2. Leia Salmos 5:5. Deus odeia o pecador e o pecado. Mas estamos embaixo da Graça de Deus, e a nossa luta não e contra o carne e nem contra o sangue e sim contra os principados e potestades desse mundo tenebroso. Amai o próximo como Deus vos amou.

      Excluir
  14. vocês nem de longe são cristãos nem batistas e nem biblicos

    ResponderExcluir
  15. o nome correto desta aliança deveria ser Aliança Satanista do Brasil

    ResponderExcluir
  16. Últimos tempos é o que estamos vivendo, isto não é nada comparado ao que ainda há de vir...esta associação ecumênica é só a ponta do iceberg, infelizmente tenho visto outras denominações evangélicas participando do ecumenismo, totalmente contrário ao ensino de Jesus...e pasmem igrejas muito conhecidas estão sendo influenciadas e aceitando isso.
    Mas se olharmos para as profecias bíblicas confirmamos que esta tudo se cumprindo e triste será para esses e glorioso será para aqueles que caminham segundo a palavra de Deus. Glória a Deus Ora Vem Senhor Jesus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei contente em saber q o DNA dessa aliança é "petralha" e quer "invadir" terreno dos outros pra mostrar o que não é....Eles vão contra Convenção da Batista Nacional! Eles usam a tática de SAUL ALINSKY, pesquise no YouTube Criam ONGs, se infiltram sórdidamente nas Instituições como sindicatos, catolicismo etc para depois destruir e usar pessoas como "idiotas úteis", massa de manobra p/ criar Totalitarismo e ditadores como aconteceu na Venezuela...com narco ditador Maduro!

      Excluir
  17. [A ABB NÃO É BATISTA NA PRÁTICA] Nesta página está escrito: "Aliança Batista no Brasil se propõe a ser um organismo de identidade batista" – isto é uma mentira e a mentira pertence a satanás (Jo 8:44). Eu digo como teólogo batista que aqui neste órgão demonstra uma falta de respeito com a identidade Batista no Brasil quer seja a CBB, CBN, CIBI, CBC, etc. Pois, identidade se refere ao que sempre fomos: nunca e jamais fomos por relacionamentos homosexuais desde Adão (amamos e respeitamos o pecador muito; não o pecado), Lv. 18:22; 1 Co 6:18; Rm 1:21-27; Gn 19:5-7; 1 Co 6:9-11; Ro 6:11-14; 1 Ts 4:3-5. Além de teólogo de formação e prática sou pesquisador de história e conheço por menores a história comunista/socialista e sei da intenção de quem criou a ABB. Mas, não farão conosco o que fizeram com a ICAR criando a Teologia da Libertação, e conheço o modus operandi. Seus fins são políticos humanos e não representam o Reino de Deus que é salvação através de Cristo da condenação eterna com vidas transformadas pelo poder de Deus. A mão de Deus pesará sobre cada um de vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me desculpe, mas você não conhece a ICAR, nem a Teologia da Libertação e duvido muito que conheça, ainda que superficialmente o socialismo. Por natureza de sua idealização o modo de produção socialista é essencialmente secular, visto que busca tratar a economia como um meio de sobrevivência para todos os membros da sociedade, isto é, se caracteriza pela propriedade comum dos meios de produção. Daí sua ligação com o termo "comunismo", que ao contrário do que a história ensina, prefigura-se nos escritos de Platão (séc. IV a. C) sobre a educação para o desenvolvimento da sociedade, onde, inclusive as crianças pertenceriam ao que se poderia chamar de Estado. Isso é uma exposição superficial sobre socialismo de quem faz estudo científico com a mente e o coração livres do preconceito que tuas palavras carregam.
      Quanto à teologia da libertação, trata-se apenas de um movimento de abertura da Igreja Católica Apostólica Romana às questões e lutas sociais e só congrega quem entende que a mensagem de Jesus estimula à luta por justiça e igualdade social e contra todas as formas de violência, da qual tuas palavras ásperas compartilham.

      Excluir
  18. Olá!
    Não sou cristão. Infelizmente, a chuva de ódio e PRECONCEITO contida nesses comentários só me convence de continuar seguindo a mim mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo. Você tem um pouco de razão. Sou cristão, Batista, e no tempo em que eu era membro de igreja (instituição), falar em ecumenismo era falar do diabo.
      O fundamentalismo, aprendi, e uma doutrina surgida nos EEUU nos séculos XVIII e XIX. Nada mais é do que o retorno ao "fundamento" bíblico. As pessoas nem percebem isso. Elas acham que é uma coisa de Deus, imutável, inexpugnável.
      Fato é que a religião evangélica, seja Batista, presbiteriana, ou outra, não tem dado ao mundo as respistar que ele necessita.
      Ecumenismo, enquanto dialogo, creio que pode ser uma opção para aqueles qye, como eu, se cansaram desses cultos de adoração, egolatria, adoração ao templo, preocupacao com liturgia e mais nada.
      Antes de atacar qualquer grupo ou pessoas, deveríamos nos dispor para o diálogo.
      Se a associação tem erros doutrinarios, certamente, pois e uma tentativa de acertar. não é uma instituição divina, e humana.
      Certamente ha pessoas de bem nesse grupo que, como eu, estao insatisfeitos com a falta de resposta das religiões oficiais.
      Um abraço

      Excluir