LEIA NOSSOS ARTIGOS ATUALIZADOS

segunda-feira, 25 de março de 2019

Círculos de Debates: ser negro/negra em Alagoas

     A Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro em parceria com o Fórum Permanente de Negritude da Aliança de Batistas do Brasil, a Coordenadoria Ecumênica de Serviço e a Igreja Batista do Pinheiro apresenta CIRCULOS DE DEBATES: SER NEGRO/NEGRA EM ALAGOAS. 
     
     Alagoas é o berço da maior resistência negra da história, está localizado neste estado a Republica dos Palmares – Quilombo dos Macacos, o mais organizado e duradouro.  Nos dias atuais a resistência continua, mas o avanço da violência em direção a esta população jovem e negra vem em um crescente assustador.  Reportagem diz que em dez anos só tem crescido a diferença entre jovens brancos e negros em relação a morte, traz a manchete: “Apartheid da violência”- “Negro tem 17 vezes mais chance de ser assassinado em Alagoas do que branco, maior diferença racial do país”. (UOL, 2018). Os números são devastadores e inaceitáveis a maior população de Alagoas, é negra.

     Com base nesses dados a Pastoral da Negritude e o Fórum Permanente de Negritude da Aliança de Batista do Brasil promove no Salão Didaquê, na Igreja Batista do Pinheiro, o “Círculos de debate SER NEGRO/NEGRA EM ALAGOAS” um evento que fomentará a discussão dessa temática, racismo e violência, com a comunidade interna e externa, igreja, organizações da sociedade civil, órgãos dos governos municipais e estaduais, tentando identificar onde acontece e porque acontece essa violência, refletindo se contribuímos com isso e se sim, o quanto contribuímos.
     Bem como buscar nortes para a discussão junto as esferas públicas que trabalham com essa temática dentro de nosso estado, buscando identificar o que tem sido feito para minimizar as práticas violentas, o que pode ser feito para mudarmos a realidade dessas pessoas que vivem à margem, dando a eles e elas a oportunidade de um outro tipo de vida, que possa leva-los/as a se manter distante da violência, uma vida com justiça e equidade.

     A expectativa dos organizadores é atrair pessoas que tenham interesse na temática para promover conhecimento, e o diálogo entre a sociedade civil, a igreja, órgãos municipais e estaduais, para construção de uma rede de atuação, e apoio no que diz respeito a organização de mobilizações entre esses grupos, na busca de promover ações de combate as práticas da manutenção desse crime, buscando uma atuação que venha extinguir essa violenta realidade.

O jornalista Carlos Madeiro, do site UOL, e o advogado Pedro Montenegro estiveram presentes, sendo palestrantes no primeiro encontro do evento.

Serviço:
O que: “Círculos de debate SER NEGRO/NEGRA EM ALAGOAS”
Quando: 23 de março, 13 de abril, 11 de maio (subida a Serra da Barriga) e 15 de junho,
Onde: Salão Didaquê, na Igreja Batista do Pinheiro
Rua Miguel Palmeira, 1.300. Pinheiro, Maceió/AL
Parceiros: Igreja Batista do Pinheiro, Fórum Permanente de Negritude da Aliança de Batistas do Brasil e Coordenadora Ecumênica de Serviço

Fotos: Primeiro Encontro do Evento dia 23 de março de 2019.